Equipa

O projecto será coordenado pela FCM, através de uma equipa formada pelo professor José Miguel Caldas de Almeida, do Departamento de Saúde Mental e do Centro de Estudos de Doenças Crónicas (CEDOC), que irá liderar o projeto, Benedetto Saraceno, Luis Sardinha (especialista em clínica) e um assistente de investigação. A FCM assume a responsabilidade científica, administrativa e financeira do projeto, garantindo a necessária coordenação de esforços entre todos os parceiros.

A estrutura de gestão tem 3 grupos técnicos que ajudam o coordenador na implementação dos principais componentes do projecto. Consultores internacionais com grande experiência em epidemiologia psiquiátrica (da Universidade de Harvard) e em estudos dos efeitos de saúde mental sobre a crise (do Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar, Finlândia) irão fornecer apoio científico quando necessário.

Os membros dos vários grupos envolvidos participarão de diferentes atividades de acordo com as suas competências específicas, apesar de todos os parceiros  participarem na definição do quadro conceptual do projecto.


A conclusão do trabalho de campo do estudo epidemiológico (que vai avaliar o impacto da crise sobre a saúde mental da população e como o sistema de saúde respondeu a problemas de saúde mental associados com a crise) vai exigir uma estreita colaboração entre a equipe da FCM, responsável pelos aspectos científicos e a equipe CESOP, que realizarão  o trabalho de campo.